Seplag e Etice realizam Blockchain Day

20 de fevereiro de 2020 - 10:30 #

Disponibilizar o acesso dos cidadãos aos serviços governamentais em um único local e de forma digital é um dos principais objetivos do Governo Digital, programa que transformará a forma como a sociedade se relaciona com o Governo do Ceará. Nessa jornada, a segurança dos dados e informações é fundamental. Por isso, a Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice), com o apoio da Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), realizou nesta terça-feira (18), o Blockchain Day, evento que reuniu dezenas de servidores e colaboradores no auditório do Tribunal de Justiça do Ceará.

“Blockchain é solução recomendada quando é necessário confiança, rastreabilidade, controle de propriedade, volume elevado de transações e compartilhamento de dados”, explica a coordenadora de Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), Evelise Braga, que abriu o evento, juntamente com a diretora de Relacionamento e Negócio da Etice, Silvana Fujita.

O palestrante principal do evento foi o empresário especializado em blockchains permissionados Otávio Soares, que falou sobre o processo de transformação digital nas empresas e órgãos governamentais e explicou o funcionamento e a importância do Blockchain. “Um dos maiores desafios das organizações é reduzir a burocracia. Outras dificuldades incluem o compartilhamento de informações e o combate a fraudes. Grande parte do problema está na distribuição das informações”, destacou.

De acordo com ele, o acesso a informações confiáveis tem obstáculos como a disponibilidade em bases distribuídas. “É preciso garantir que as informações sejam iguais de uma ponta a outra”, enfatiza. Soares também cita deficiências da centralização, listando problemas como consulta, auditoria, integração de base de dados e sistemas legados.

Diante do volume cada vez maior de informações com as quais os governos precisam lidar, incluindo dados sigilosos dos cidadãos, adotar soluções de segurança passa a ser uma questão fundamental a fim de reduzir fraudes e evitar prejuízos econômicos e sociais. O Blockchain, afirma Soares, surge como uma solução para essas questões, oferecendo vantagens como “capacidade transacional global, sem duplas despesas, sem barreiras de entrada, baixo custo de transação”.

Outras vantagens do Blockchain, segundo o palestrante, são a ausência de uma autoridade centralizadora e a informação instantânea e distribuída. Soares lembrou ainda que o Blockchain mantém o histórico das alterações feitas nas informações, tendo mais transparência nos processos e confiabilidade no armazenamento de registros.

“O Blockchain possui regras e mantém o histórico das alterações de informações. Hoje em dia, modificar algum pedaço de informação é comum. No entanto, o Blockchain trabalha com sistema de registro de dados. O histórico é imutável. As informações ficam em vários equipamentos distribuídos que fazem parte dessa rede. A informação não é só minha. Parte dela vem de outros órgãos. Assim, essa informação é tratada de modo mais confiável”, explicou.